terça-feira, 11 de março de 2008

«REN vai continuar a construir linhas de muito alta tensão»

Na RTP: "O programa de investimentos a 10 anos, apresentado esta manhã, contempla a criação de 10 novas sub-estações e um investimento de mil e 400 milhões de euros." [vídeo]

2 comentários:

Pinto de Sá disse...

Não me parece que a REN tenha aprendido as lições!
O jornalista bem perguntou se as "auscultações iam ser tidas em conta", mas a verdade é que:
a) o projecto só vai estar para consulta pública durante 30 dias;
b) só vão haver 2 sessões de discussão pública: uma está a ser, no Porto, e a outra é já depois-de-amanhã em Sacavém;
c) a assistência a estas sessões requer inscrição prévia.
Não é isto que devia ser feito, mas sim um contacto directo, por iniciativa da REN ou de alguém com ela, junto das autarquias a envolver, como faz a EDF francesa que nem sequer é uma empresa privada mas se assume como um serviço público!
Como estão a ser feitas as coisas, isto não passa de uma formalidade que alguém fez a REN engolir, mas a falta de vontade é evidente!

Anónimo disse...

Agora já começa a perceber-nos Dr. Pinto de Sá, e vamos ver se essas consultas publicos não vão ser feitas entre os dias 25 de julho e 20 de agosto, como é habitual que é quando as pessoas estão de férias, ou então no momento em que estão a decorrer as campanhas eleitorais , momento em que os politicos nem olham para o que se põe em cima da secfretaria querem é a campanha (como aconteceu em Sintra)
somos o movimento civico de sintra