terça-feira, 11 de março de 2008

«Estudos sobre perigos de muita alta tensão não são claros»

Na RTP: "Apesar da polémica sobre as linhas de alta tensão não há ainda estudos que sustentem uma relação directa entre a proximidade das linhas e uma maior mortalidade." [vídeo]

3 comentários:

Pinto de Sá disse...

Bem, vê-se que as minhas "FAQs" começam a sedimentar... :-)
Na verdade, aquela referência ao café e aos pickles tem direitos de autor (tem mesmo, por que a OMS não lhes chama "pickles" mas sim "vegetais de conserva")... :-))
Pinto de Sá

Anónimo disse...

Hó Dr. Pinto Sá, estudos feitos ou pagos pela REN ou qualquer outro instituto do estado, valem zero. E o seu vale o mesmo, porque nós já perebemos que voçe trabalha para a REN.
Leia os estudos americanos e ingleses feito por particulares e veja a grande diferença entre estes e os estudo feitos por entidades ligadas ao estado.
se quiser eu envio-lhe vário estudos desses.
Nós somos o movimento civico de sintra

Anónimo disse...

O Jose Penedes não percebe nada de linhas de alta tensão, então vai dizer que uma linha de 220 Kw é de media tensão, das duas uma ou ele é mesmo ignorante e prepotente ou quer fazer as pessoas de estúpidas.
Podem ter certeza que enquanto linha não for enterrada no cacem (Sintra) nós vamos continuar esta guerra, cada vez de forma mais vigorosa, temos dois casos práticos que são 2 bombas, que vão desmascará-los a todos e vão provar que de facto isto faz cancro,
Vamos fazer tudo para travar esse tal plano de expansão da ren como hoje foi divulgado, á semelhança do que aconteceu relativamente á privatização dos restantes 51 %, que já não vão ser privatizados em parte devido á polémica que criamos, e que já estavam alguns gulosos á espera para os comprarem
E daqui para a frente vamos pedir ao governo que demita os responsáveis da ren que autorizam a construção destas linhas nas zonas urbanas, e depois vamos ver onde a corda vai partir, Sr, Engº José Penedes e Jorge Liça e outros.