terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Projeto Linhas de Muito Alta Tensão (LMAT) e Postes de Corte da Iberdrola na Região do Alto Tâmega (reformulação dos projetos iniciais) - AIA 2769

0 comentários

Nos termos e para efeitos do preceituado no Decreto-Lei n.º 151-B/2013 de 31 de outubro, a Agência Portuguesa do Ambiente, enquanto Autoridade de Avaliação de Impacte Ambiental, informa que o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) encontra-se disponível para ser consultado, de 2014-09-05 a 2014-10-02, nos seguintes locais: Agência Portuguesa do Ambiente; Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte; Câmaras Municipais de Cabeceiras de Basto, Vila Pouca de Aguiar e Ribeira de Pena. O EIA encontra-se, também, disponível aqui. Consulte aqui o anúncio da consulta pública. [Fonte: APA]

domingo, 15 de Junho de 2014

«Muito Alta Tensão Ameaça Norte e Galiza»

0 comentários

No Jornal MAPA: "O projecto para a construção de uma linha eléctrica de Muito Alta Tensão (MAT) desde Fontefria, na Galiza, até Vila do Conde, tem motivado desde o inicio do ano diversos protestos entre as populações de ambos os lados da fronteira. O traçado previsto atravessa 121 freguesias dos distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto, incluindo a maioria dos municípios do Alto Minho: Monção, Melgaço, Valença, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo e Ponte de Lima. Esta linha de MAT será uma das mais potentes em território portugês (400 KVs), deixando as populações residentes nas zonas circunscritas alarmadas com os impactos nocivos para a saúde, fauna e flora, assim como para o património natural." [notícia integral]

domingo, 25 de Maio de 2014

«Europeias: Gemieira boicotou eleições devido a linha de alta tensão»

0 comentários

Na TVI24: "A população de Gemieira, no concelho de Ponte de Lima, impediu este domingo a abertura da mesa de voto em protesto contra a construção de uma linha de alta tensão disse à Lusa o presidente da Junta de Freguesia. Segundo o autarca António Matos o boicote, um dos 12 registados em todo o país, foi a forma escolhida pela população para contestar a construção de uma nova ligação elétrica de muito alta tensão entre Espanha e Portugal." [notícia integral]

quarta-feira, 2 de Abril de 2014

«Estudo de Impacto Ambiental apresenta 8 soluções para linha de alta tensão no Douro»

0 comentários

Na RTP (via Lusa): "O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da linha de muito alta tensão que ligará a barragem do Tua à rede elétrica nacional entrou hoje em consulta pública e apresenta oito soluções alternativas com destino a Armamar e Moncorvo. Esta linha tem como objetivo escoar a energia produzida no Aproveitamento Hidroelétrico de Foz Tua (AHFT) para a Rede Nacional de Transporte de Eletricidade, atravessando área inserida no Alto Douro Vinhateiro (ADV)." [notícia integral]

segunda-feira, 10 de Março de 2014

«Zumbido das linhas de muito alta tensão não deixa dormir habitantes de Adanaia»

0 comentários

No Mirante.pt: "Nos dias de vento ou de humidade os moradores de Adanaia, pequena aldeia de Calhandriz, no concelho de Vila Franca de Xira, dizem que não conseguem dormir com o barulho das linhas de muito alta tensão que passa junto das casas. Um zumbido forte e prolongado que resulta de um fenómeno físico chamado "efeito coroa", causado pela ionização do ar na vizinhança da superfície dos cabos condutores e dos isoladores, segundo consta no site da Rede Eléctrica Nacional (REN)." [notícia integral]

quarta-feira, 5 de Março de 2014

«Bloco quer "frente de luta popular" contra linha de alta tensão»

0 comentários

No Notícias ao Minuto: "O Bloco de Esquerda (BE) de Barcelos apelou hoje à formação de uma "frente de luta popular" para entravar o projeto de construção de uma linha de muito alta tensão, que considera "desastroso" para aquele concelho." [notícia integral]

quinta-feira, 9 de Janeiro de 2014

«Monção: Câmara e juntas protestam contra linha de alta tensão»

0 comentários

No Correio do Minho: "A vereadora do pelouro das Obras e Urbanismo da Câmara Municipal de Monção, Conceição Soares, e vários presidentes de junta do concelho participam hoje numa manifestação de protesto em Santiago de Compostela contra a construção de uma linha de alta tensão em território galego (a 400 KV), entre Fontefria e a fronteira portuguesa. A comitiva monçanense desloca-se até à capital galega em autocarros que saem do pavilhão multiusos de Arbo. A chegada ao destino está prevista para as 11 horas (hora espanhola). Os manifestantes vão percorrer várias ruas do centro histórico de Santiago, concentrando-se na Praza do Obradoiro, junto à catedral." [notícia integral]

«Autarcas de Monção protestam na Galiza contra nova linha elétrica de alta tensão»

0 comentários

No Porto Canal: "Vários autarcas de Monção, entre Câmara e Juntas de Freguesia, anunciaram hoje que vão participar num protesto, na quinta-feira, em Santiago de Compostela, Galiza, contra uma nova ligação elétrica de alta tensão entre Espanha e Portugal. Em causa está a construção de uma linha elétrica de 400 KV desde Fontefria, em território galego, e até à fronteira portuguesa, com o seu prolongamento à rede elétrica nacional, no âmbito da Rede Nacional de Transporte (RNT) operada pela empresa Rede Elétrica Nacional (REN)." [notícia integral]

sábado, 4 de Janeiro de 2014

«Alta tensão preocupa moradores de Alfena»

0 comentários

No Semanário Verdadeiro Olhar: "A passagem de linhas de alta tensão na zona do Lombelho, freguesia de Alfena, está a preocupar um grupo de moradores. Em causa está o aumento da voltagem para o dobro do existente desde há 13 anos. Para reclamar a reposição da voltagem anterior foi feita uma reclamação por escrito à EDP, à REN, um abaixo-assinado e agora recorreram às forças políticas representadas na Assembleia Municipal. A Junta de Freguesia está a par da situação e já em 2010 havia reunido com a EDP, pedindo o enterramento das linhas." [notícia integral]

quinta-feira, 31 de Janeiro de 2013

«Linha Elétrica de Muito Alta Tensão entre Foz Tua – Armamar: Alto Douro Vinhateiro continua ameaçado»

0 comentários

Comunicado: "Esteve em discussão pública até ontem, dia 29 de Janeiro, uma Proposta de Definição de Âmbito para estudo de traçados da Linha Foz Tua – Armamar, uma Linha Elétrica de Muito Alta Tensão a 400 kV, que está prevista partir da Central de Produção do Aproveitamento Hidroelétrico de Foz Tua e passar por vastas áreas de paisagem classificada do Alto Douro Vinhateiro - Património Mundial.

Este projeto promovido pela empresa EDP – Gestão da Produção de Energia, S.A. devia ser avaliado simultaneamente com o Aproveitamento Hidroelétrico de Foz Tua, mas a EDP preferiu avançar com as obras da barragem sem avaliar previamente a viabilidade da localização da rede de transporte de energia elétrica desde a Central de Foz Tua.

A Quercus e o GEOTA relembram que já tinha sido apresentado um Estudo de Impacte Ambiental da Linha Foz Tua – Armamar, a 400 kV. No entanto este estudo foi alvo de parecer desfavorável da Comissão de Avaliação, devido essencialmente à ausência de alternativas ao corredor que atravessava a paisagem do Alto Douro Vinhateiro – Património Mundial, tendo o proponente retirado a proposta para não ser alvo de uma decisão com DIA desfavorável.

Agora o proponente surge com uma Proposta de Definição de Âmbito, para tentar viabilizar 3 soluções de corredores para avaliação. Era isso que devia ter sido feito há quatro anos, mas considerando não só as alternativas de localização da linha, mas também alternativas à construção da própria barragem. Entre as alternativas relevantes, podemos referir os reforços de potência das barragens antigas (com custos cinco vezes mais baixos que novas barragens como Foz Tua) e especialmente os investimentos em poupança energética (com custos dez vezes mais baixos que novas barragens). Quanto à temática dos estudos, consideramos que devem ser finalmente estudados os impactes cumulativos, quer da barragem com a linha, quer do conjunto das barragens propostas para a bacia do Douro, como é referido pela UNESCO.

Este estudo inviabiliza 4 soluções para condicionar a aprovação do corredor proposto no anterior Estudo Prévio (Solução Base), mas todas afetam a paisagem do Alto Douro Vinhateiro - Património Mundial, com destaque para a Zona Tampão – Zona Especial de Conservação da UNESCO com 225 400 ha, a qual coincide na maioria da área com a Região Demarcada do Douro (250 000 ha).

A linha apresenta uma grande extensão, entre os 29 e os 42 km, a maioria sobre a zona tampão do Alto Douro Vinhateiro, com impactes paisagísticos enormes sobre as quintas do Douro e com reflexos negativos no turismo e atividade económica associada. Lembre-se que o Estado Português tem compromissos assumidos na União Europeia, nomeadamente a Estratégia Pan-Europeia da Diversidade Biológica e Paisagística.

O Plano Regional de Ordenamento da Zona Envolvente do Douro (PROZED) e o Plano de Bacia Hidrográfica do Douro não foram considerados neste estudo, o que é escandaloso e reflete a intenção do promotor em aprovar o projeto sem considerar as condicionantes.

O Plano Intermunicipal de Ordenamento do Território do Alto Douro Vinhateiro (PIOTAVD) surge devido à classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial e define expressamente a necessidade de licenciamento das linhas aéreas de condução de energia, após parecer do Gabinete Técnico Intermunicipal, situação que parece desvalorizada.

Das aves que ocorrem na área e que estão entre as espécies mais ameaçadas por este projecto, merecem uma menção especial a Águia de Bonelli (Hieraaetus fasciatus), a Águia-real (Aquila chrysaetos), o Falcão-peregrino (Falco peregrinus), a Cegonha-negra (Ciconia nigra) e o Chasco-preto (Oenanthe leucura), todas elas possuidoras de estatutos de ameaça em Portugal e incluídas no Anexo A-1 do Decreto-Lei nº 140/99, que transpõe as diretivas comunitárias Habitats e Aves para a legislação portuguesa.

EDP efetua Proposta de Declaração Retrospetiva do Valor Universal Excecional do Alto Douro Vinhateiro

Surge no Anexo I: Proposta de Declaração Retrospetiva do Valor Universal Excecional do Alto Douro Vinhateiro, a qual é inaceitável. A proposta surge escrita em inglês sem tradução, apresenta o escudo português “Republic of Portugal”, ou seja, é o promotor EDP que define o que o Estado Português deve defender relativamente aos compromissos com a UNESCO!

O Governo português parece demitir-se das suas funções de proteção do território, ambiente e cultura nacionais em favor de uma empresa elétrica. A referida proposta conclui que a zona tampão – Zona Especial de Conservação do Alto Douro Vinhateiro, com 225.400ha, é demasiado grande para uma proteção e gestão efetiva, uma desculpa inqualificável para tentar justificar quer este projeto, quer o AH de Foz Tua com a destruição uma paisagem cultural de Excecional Valor Universal classificada pela UNESCO.

Contudo, é a partir da Central e Subestação do AH de Foz Tua que se inicia o trajeto da Linha Foz Tua – Armamar, a 400 kV. Qualquer das soluções propostas tem impactes elevados sobre o Alto Douro Vinhateiro. O âmbito dos estudos a realizar deve obrigatoriamente considerar em pé de igualdade as verdadeiras alternativas, designadamente a promoção da eficiência energética e o reforço de potência dos aproveitamentos existentes.

As ONGs signatárias esperam que MAMAOT divulgue resposta do Governo à UNESCO

A Alteração do projeto do AH de Foz Tua com o enterramento da Subestação e Central não foi sujeita a Avaliação de Impactes Ambientais, nomeadamente hidrogeológicos, pelo que para além de carecer de pareceres favoráveis do ex-IGESPAR e da Direção Regional de Cultura do Norte, falta o Estado Português remeter um relatório de reconsideração sobre o projeto do AH de Foz Tua ao Centro do Património Mundial da UNESCO até ao próximo dia 1 de Fevereiro, para avaliação do Comité do Património Mundial da UNESCO.

As associações esperam que este projeto não seja aprovado e aguarda pela divulgação da resposta do Estado Português à UNESCO.

Lisboa, 30 de Janeiro de 2013
Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza
GEOTA - Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente" [Fonte]

sábado, 17 de Novembro de 2012

«População faz abaixo-assinado contra linha de muito alta tensão em Vila Franca de Xira»

0 comentários

No Expresso (via Lusa): "A população da freguesia da Calhandriz, no concelho de Vila Franca de Xira, lançou um abaixo-assinado contra a instalação de uma linha de muito alta tensão próxima das habitações, após a REN ter alterado o traçado inicial. O documento, assinado por cerca de três dezenas de pessoas, foi levado por um dos moradores à Assembleia Municipal na quinta-feira à noite, onde revelou que as obras, suspensas pela REN - Redes Energéticas Nacionais depois da intervenção da câmara, recomeçaram há cerca de duas semanas." [notícia integral]

quarta-feira, 29 de Agosto de 2012

«Instalação de linha de muito alta tensão em Adanaia está suspensa»

0 comentários

N'O Mirante: "A instalação de uma linha de muito alta tensão em Adanaia, freguesia de Calhandriz, concelho de Vila Franca de Xira, está suspensa. O processo foi travado porque o proprietário de uma casa que fica nas imediações do traçado reclamou na última reunião do executivo. Nem a presidente de câmara nem o presidente da junta tinham conhecimento do traçado, recentemente alterado. A informação estava só na posse da Agência Portuguesa do Ambiente que já tinha dado parecer favorável. O processo seguiria para a Direcção Geral de Energia." [notícia integral]

segunda-feira, 23 de Abril de 2012

«Chumbada linha de muito alta tensão entre Foz Tua e Armamar»

0 comentários

Na TVI24: "O ministério do Ambiente chumbou a linha de muito alta tensão entre a Barragem de Foz Tua e Armamar, de acordo com a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) desfavorável ao projeto a que a Agência Lusa teve acesso. A Declaração de Impacto Ambiental desfavorável refere que a linha «irá produzir impactos negativos muito significativos e não passíveis de minimização nas vertentes socioeconómicas, uso do solo, paisagem, bem como no património cultural, no que se refere ao Douro Património Mundial. Fatores esses que conduziram à inviabilização do projeto e vão obrigar a EDP a reformular o projeto." [notícia integral]

quinta-feira, 5 de Abril de 2012

«Fábrica em Viana instala torre de 25 metros para garantir ninho para casal de cegonhas»

0 comentários

No Ecosfera do PÚBLICO (via Lusa): "A Europac Kraft Viana está a construir, dentro da sua fábrica, uma torre com 25 metros de altura para permitir a nidificação de um casal de cegonhas que escolheu aquela zona para se reproduzir. Segundo fonte da empresa, instalada em Deocriste, Viana do Castelo, o casal de cegonhas escolheu, inicialmente, um poste de alta tensão no interior daquela fábrica de papel e que assegura a produção de electricidade. "A EDP realizou uma intervenção num poste de alta tensão situado nas instalações da Europac Kraft Viana, tendo como objectivo proteger as cegonhas, dado que o local onde estavam a pretender construir o seu ninho não é seguro”, explicou hoje à agência Lusa fonte da empresa. A intervenção “seguiu os procedimentos normalmente adoptados". [notícia integral]

sexta-feira, 2 de Março de 2012

«Douro: Cultura dá parecer desfavorável a linha de muito alta tensão e obriga a reformular projeto da EDP»

0 comentários

Na Visão (via Lusa): "A Direção Regional da Cultura do Norte (DRCN) emitiu um parecer não favorável à instalação de uma linha de muito alta tensão entre a Barragem de Foz Tua e Armamar, que vai obrigar à reformulação do projeto da EDP." [notícia integral]

sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2012

«Linha de alta tensão põe em causa classificação do Douro como Património da Humanidade»

0 comentários

Na Visão Verde: "A linha de alta tensão Foz Tua - Armamar é criticada pelo partido Os Verdes por ameaçar a classificação do Douro como Património da Humanidade. O próprio Estudo de Impacto Ambiental e o secretismo à sua volta são também criticados." [notícia integral]

quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011

«Quercus vai denunciar à UNESCO linhas de alta tensão no Douro Património Mundial»

0 comentários

Na Antena1: "A associação ambientalista Quercus anunciou que vai apresentar uma denúncia à UNESCO contra a ameaça ao Douro Património Mundial provocada pela construção de uma linha de alta tensão que ligará a Barragem do Tua a Armamar." [notícia integral]

sexta-feira, 18 de Novembro de 2011

«EDP condenada a indemnizar proprietário por prejuízos»

0 comentários

No Correio da Manhã: "O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) condenou a EDP a indemnizar o proprietário de um terreno em Santo Isidoro, Marco de Canaveses, pelos prejuízos causados pela instalação, no local, de uma linha de alta tensão." [notícia integral]

sábado, 24 de Setembro de 2011

Linhas de alta tensão são um perigo para a saúde pública, alerta a CDU

0 comentários

No Diário de Notícias/Funchal: "Coágulos sanguíneos são, para já, os sintomas detectados nas populações que vivem sob as linhas de alta tensão na Madeira. O alerta foi lançado hoje por Luísa Apolónia, deputada dos Verdes, que esteve na Região para participar numa acção de pré-campanha da CDU." [notícia integral]

quinta-feira, 25 de Agosto de 2011

«Ministério do Ambiente chumba traçado da linha de alta tensão Carregado-Rio Maior»

0 comentários

No Mirante: "O traçado da linha de alta tensão Carregado - Rio Maior teve um parecer negativo por afectar a área protegida da Serra do Montejunto e a paisagem vinhateira do concelho de Alenquer, revelou fonte do Ministério do Ambiente. A Declaração de Impacto Ambiental (DIA) emitida a 29 de Julho e a que a agência Lusa teve acesso foi “desfavorável” ao projecto, após decisão do Ministério do Ambiente baseada no parecer da comissão de avaliação e no relatório da consulta pública, na qual participaram 11 entidades." [notícia integral]

terça-feira, 23 de Agosto de 2011

«Ministério do Ambiente chumba traçado da linha de alta tensão Carregado-Rio Maior»

0 comentários

No PÚBLICO: "O traçado da linha de alta tensão Carregado - Rio Maior teve um parecer negativo por afectar a área protegida da Serra do Montejunto e a paisagem vinhateira do concelho de Alenquer, revelou hoje fonte do Ministério do Ambiente." [notícia integral]

quinta-feira, 18 de Agosto de 2011

«CDU exige solução para cabos que colocam saúde em risco»

0 comentários

No DN Madeira: "A CDU ameaçou hoje levar às instâncias europeias o problema dos cabos de alta tensão que passam sobre zonas habitacionais na Madeira, pois estas linhas representam um perigo para a saúde pública e têm consequências ambientais. "Estas radiações interferem com os nossos campos biológicos, gerando desequilíbrios e a propensão para o aparecimento de doenças como o cancro, leucemia, dores de cabeça, doenças cardio-vasculares", declarou Ana Fernandes, candidata do Partido Ecologista 'Os Verdes' que integra a lista da CDU." [notícia integral]

«CDU alerta para os perigos dos cabos de alta tensão»

0 comentários

No DN Madeira: "A CDU/Madeira promove amanhã uma iniciativa política regional sobre os problemas ambientais e de saúde pública associados aos cabos de alta tensão nas zonas habitacionais, estando previstas para as 11h30, no Largo das Courelas, na freguesia de Santo António, no Funchal, a apresentação das conclusões." [notícia integral]

quinta-feira, 4 de Agosto de 2011

«Ambiente suspende alta tensão entre Carregado e Rio Maior»

0 comentários

No Correio da Manhã: "O Ministério do Ambiente decidiu suspender a emissão da Declaração de Impacto Ambiental à nova linha eléctrica de alta tensão Carregado-Rio Maior por haver uma avaliação ambiental desfavorável, informou esta quarta-feira a Agência Portuguesa do Ambiente." [notícia integral]

quinta-feira, 16 de Junho de 2011

«Chaves contesta instalação de traçado de muita alta tensão»

0 comentários

No Diário Digital: "O Município de Chaves está contra a instalação de uma linha de muita alta tensão que irá atravessar nove freguesias do concelho porque «gera impactos muito superiores aos do traçado inicial», avançou à Lusa fonte autárquica." [notícia integral]

sexta-feira, 29 de Abril de 2011

«Coimbra: EDP investiu cerca de sete milhões de euros no concelho»

0 comentários

No Campeão das Províncias: "A EDP Distribuição investiu, no decurso de 2010, perto de sete milhões de euros no concelho da Coimbra, segundo anunciou hoje (dia 28) a empresa, para "assegurar a todos os consumidores um serviço que pretende de excelência". O valor referido corresponde a investimento efectuado pela empresa eléctrica nas redes de alta tensão, média tensão, postos de transformação, baixa tensão, iluminação pública e na manutenção dessas mesmas redes." [notícia integral]

quinta-feira, 21 de Abril de 2011

«Poste de alta tensão preocupa moradores da Castanheira do Ribatejo»

0 comentários

No Mirante: "Um poste de alta tensão instalado mesmo em frente ao infantário da Associação de Promoção Social (APS) da Castanheira do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira, está a preocupar os moradores. Além do cimento que começou a cair, os cabos expostos deixam os moradores e pais com receio de que o pior aconteça." [notícia integral]

«Nova linha de alta tensão entre Carregado e Rio Maior contestada»

0 comentários

No Mirante: "A Câmara de Alenquer deu parecer negativo à construção de uma nova linha eléctrica de alta tensão entre Rio Maior e Carregado (Alenquer), considerando que vai passar por cima de mais aglomerados urbanos do que a actual. O executivo municipal aprovou por unanimidade um parecer técnico da autarquia que é desfavorável ao estudo de impacto ambiental da nova infraestrutura eléctrica, que está em consulta pública até quinta-feira." [notícia integral]

quinta-feira, 17 de Março de 2011

«Almada: Processo é "muito mais amplo" do que enterrar um troço»

0 comentários

No Destak: "A presidente da Câmara Municipal de Almada (CDU) afirmou hoje que o processo das linhas de muito alta tensão no concelho é "grave" e "muito mais amplo" do que a decisão de enterrar um troço de uma linha." [notícia integral]

sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

«Almada: REN quer enterrar linha de muito alta tensão»

0 comentários

No Diário Digital: "A Rede Elétrica Nacional (REN) e a Auto-estradas do Baixo Tejo (AEBT) apresentaram à câmara municipal de Almada (CDU) uma proposta para enterrar um troço da linha de muito alta tensão contestado pelos moradores e pela autarquia desde 2007. A proposta, que se refere ao troço do IC-32 entre Lazarim e Palhais, está a ser analisada pela autarquia, mas não pode ser posta em prática até que se resolvam as ações que correm em tribunal." [notícia integral]

quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011

«EDP e bombeiros simularam acidente em cabos de alta tensão na zona de Antanhol»

0 comentários

Na Lusa: "O resgate de dois profissionais que operavam em cabos elétricos de alta tensão foi hoje simulado na zona de Antanhol, perto de Coimbra, por elementos da EDP e da Companhia de Bombeiros Sapadores daquela cidade (CBSC)." [notícia integral] [notícia e vídeo na SIC]

sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

«Rui Cartaxo: 'Estamos acima da média em grau de independência regulatória'»

0 comentários

No Jornal de Negócios: "Rui Cartaxo, presidente da REN, considera que a nível de regulação "estamos acima da média em grau de independência regulatória", dizendo haver "condições para que haja concorrência", ainda que haja necessidade de haver abertura na produção de electricidade. O presidente da REN não acredita que haja necessidade de haver mais redes de muito alta tensão e de alta pressão no gás natural." [notícia integral]

terça-feira, 16 de Novembro de 2010

«Plano de linhas de transmissão provoca irritação entre os amantes da natureza»

0 comentários

Na Veja: "A empresa de energia da Noruega quer levar atender às demandas das grandes cidades. Mas, para isso, comprou uma briga com a população de onde a eletricidade é produzida." [notícia integral]